terça-feira, 25 de abril de 2017

Choose 25 de Abril Sempre, choose your future, choose life

 Choose life, Choose freedom and democracy, choose 25 de Abril sempre o cravo na lapela e acreditar que finalmente somos livres.
Choose cinco mandatos do Cavaco, choose os comentários da Manuela Ferreira Leite, Choose uma esquerda políticamente correcta e uma direita mais impotente que um octagenário.
Choose Sócrates, Isaltino, e trombas de água chorada pelo Soares, Choose culpar os pensionistas, os subsídio dependentes, os ciganos, os pretos, os comunistas, os flauto freakys os perro freakys, a FENPROF, os homossexuais, e toda e qualquer minoria com costas largas o bastante para arcar com ódio mais sedimentado que o tecido adiposo do Fernando Mendes.
Choose aproveitar o 25 de Abril para ir à praia tirar uma selfie com o i-phone mais revolucionário de sempre com a sua bela capita com cravo e marcá-la com #25deAbrilsempre #revoluçãodoscravos e #1974forever.
Choose entoar a Grândola, choose ver o discurso da Assembleia e crer que as trevas já lá vão.
Choose cagar d'alto em ter um país servil e bajulador que olha para os países ditos de 1º mundo e implorar-lhes que nos encham as praias Algarvias, choose receber bem os ditos camones e rastejar pelos seus €€€ ao passo que migrantes e todos os turistas de pardieiro civilizacionais nem nos podem passar debaixo da penca, sem termos uma reacção semelhante a cheirar peixe podre.
Choose ir sempre na conversa da esquerda que ainda hoje e sempre berra bem alto "25 de Abril sempre!!!!" e nem nos damos conta que muito pelo qual vociferavam já é atingível era possível implementar, como o fim das touradas e do circo com animais e continuam a agir como se fossem oposição.
Choose ir na cantiga e botar um X escarrapachado em frente à fronha do Medina, e ignorar que meteu durante um ano Lisboa num pandemónio que se irá manter por bom tempo e será resolvido mesmo a tempo das seguintes eleições autárquicas.
Choose olhar emocionado para o Papa Chico nos 100 anos das aparições de Fátima, e ignorar os clérigos tresandantes a alho que no interior do país não dão a Eucaristia a divorciados, já agora choose ignorar os pecados que ainda assolam a própria Igreja Católica apesar do seu dingíssimo Sumo Pontífice e com os quais ele mesmo tanto luta, choose crer que Deus odeia os paneleiros, os drogados, as quengas, quando há dois mil anos eram esses os seus companheiros, menos quando eles contribuem em numerário para as obras, e mesmo assim exortá-los a emendar a vida.
Choose ter um país com uma história e culturas vastíssimas, e abastardar tudo para as Bershkas e Mangos, choose abrir um McDonald's em pleno Chiado num edifício histórico, quando a menos de 500 metros há uma igual e idêntica fábrica de enfartes e colestrol, onde se pode ir buscar um hambúrguer da melhor carne por 1€ e uma salada a 5€ (claro que faz sentido).
Choose a Cristina Pereira aos guinchos, a querida Júlia, o Goucha, e as mil e uma maneiras que desfilam na televisão nacional de por os miolos a marinar, choose seguir essa cambada toda por redes sociais, e botar-lhe likes à maluca quando elas dizem que adoram ir ao solário com cremes da marca X ou Y, anúncio esse devidamente pago e à custa de um pouco de carne nua os inergúmenos "likam" à grande.
Choose matar italianos no Derby, choose berrar bem alto pelo clube, choose ignorar que é essa a única forma de ódio correcta e institucional, que de um lado nos incentivam tímidamente a sermos correctos, cortezes, educados, gentis, de repudiarmos o racismo e de não tratarmos mal os animaizinhos, e choose ignorar que por outro lado dão tempo de antena ad nauseam, aos jogadores, aos treinadores, e logo ao Jesus que a cada intervenção faz o Camões dar três encarpados à rectaguarda, acirrarem ódios apelarem à divisão, virem os comentadores os rufias do recreio berrarem mais um bocado, e porem em cheque toda e qualquer boa educação, a tal que é tímidamente incentivada, e em nome de quê perguntam e bem? Pois claro pelo €€€€
Choose acreditar que é este o modelo que temos de seguir, choose crê-lo com fanatismo fundamentalista, choose repudiar qualquer outro modelo, choose nem ver que graças à sociedade de informação há milhentos outros modelos possíveis, mas este está sedimentado e desenrraízá-lo é duro tira €€€ a muito bom lambão e pior dava trabalho...

 Choose 25 de Abril Sempre
Choose your future
Choose Life.

Sem comentários: